Cervejas Artesanais: encontre as melhores no Rio de Janeiro

31/05/2017

As cervejas artesanais estão ganhando cada vez mais adeptos. Muitos estão deixando de comprar as famosas marcas que vemos nos comerciais de TV e se rendendo às marcas menos convencionais.

Afinal, quem não gosta de tomar uma cervejinha gelada de qualidade após o expediente?

Se você se interessa pelo assunto e quer saber um pouco mais sobre o mundo das cervejas artesanais, está no lugar certo. Se acomode na cadeira, pegue a sua cerveja e confira algumas curiosidades.

Saiba também onde encontrar as melhores no Rio de Janeiro.

Como as cervejas artesanais são produzidas?

produção cerveja artesanal

Tudo começa com o aquecimento e a adição do malte. São separados dois caldeirões de água e fervidos. Após a fervura, o malte é triturado e jogado em um desses caldeirões. O processo leva cerca de 90 minutos.

O segundo processo é chamado de clarificação. Todo o conteúdo do primeiro caldeirão é passado para um terceiro. O objetivo aqui é purificar a mistura do malte, conhecida como mosto. Nessa etapa é necessário mexer os ingredientes numa velocidade regulada para clarificar bem o líquido.

Após a clarificação, chega a hora de acrescentar o lúpulo. O líquido já clarificado é despejado no primeiro caldeirão, após ser higienizado, e depois vai para o segundo, onde há apenas água fervente.

O lúpulo é então adicionado e fervido por aproximadamente uma hora. Passado o tempo, acontece o processo de resfriamento.

Em seguida, temos a oxigenação. Todo o mosto é transferido para o fermentador nesta etapa. O líquido é então oxigenado. A espuma formada significa que o processo está funcionando.

A penúltima etapa é a fermentação. O fermento é misturado na água e açúcar, e introduzido na mistura do malte após a formação da espuma. O recipiente é fechado com essa mistura e reservado durante três dias.

Por fim, acontece a maturação. Após o processo de fermentação, o líquido é transferido para outro recipiente próprio para a maturação. Ele deve permanecer em baixa temperatura por 20 dias. Passado esse tempo, leva-se o líquido à garrafa e adiciona o açúcar em calda. A garrafa permanece fechada por mais alguns dias em temperatura ambiente e, finalmente, está pronta para o consumo.

Quais os diferentes tipos que existem?

tipos de cerveja artesanal

Muito se fala das diversas classificações de cervejas, como ales, lagers e lambics. Mas você sabe por que essas diferenças existem?

Basicamente, o que difere uma cerveja da outra é o teor alcoólico, o malte ou o tipo da fermentação.

No Brasil, a pilsen sempre foi a preferida. O clima pode ser um fator que ajuda a explicar seu sucesso, pois é uma cerveja leve, com sabor delicado e baixo teor de álcool. Para se refrescar nesse calor é uma excelente opção.

Porém, como surgem cada vez mais opções, sejam artesanais ou não, a pilsen está deixando de reinar sozinha e dividindo mercado com as outras. Entre elas, temos:

  • Stout
  • English Pale Ale
  • American Lager
  • Bock
  • Ice
  • Trapista

Esses são apenas alguns exemplos, estima-se que há mais de 20 mil gêneros pelo mundo. Algumas cervejas se diferem por algumas pequenas mudanças em sua fabricação. Isso explica essa enorme variedade.

Onde encontrar?

No Rio de Janeiro, assim como no restante do Brasil, está cada vez mais fácil encontrarmos bares com um extenso catálogo de cervejas artesanais.

Mas quem pretende se aventurar e criar sua própria cerveja, indico a Malte e Cia. Lá você pode comprar os ingredientes necessários para sua fabricação. Além de estar presente em três endereços, a compra também pode ser feita on-line.

Caso você não tenha interesse na produção e quer apenas degustar uma boa cerveja, procure o Mercado de Produtores, no UPTOWN Barra. O mercado conta com um grande espaço gastronômico onde você pode encontrar diversas cervejas artesanais, entre outras opções.

Quer ficar por dentro de mais dicas como essa? Curta nossa página no Facebook e confira todas as novidades.

Como Chegar

Av. Ayrton Senna, 5500 - Rio de Janeiro - RJ - (21) 3030-5500